Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

NOVO POST

O leiloeiro de cara à banda

Pois é. Ah, pois é.
As leiloeiras e as galerias de renome e os marchands e – como diria Sérgio Conceição – “As toupeiras e essa bicharada toda” estavam a dormir no pedaço, parafraseando os nossos irmãos brasileiros.
Puseram-se mesmo a jeito e fizeram por merecer esta bofetada de luva branca e já agora, de colarinho branco também.
A uma histórica e atávica falta de corporativismo da classe artística – em que cada um puxa para o seu próprio umbigo e em que sub- classes como os actores, músicos e humoristas levam a palma da popularidade e da atenção mediática, um artista plástico chamou a si a tarefa de ridicularizar a faceta negócio e a faceta mercado, nesta tão nobre actividade criativa.
Fê-lo com um hara- kiri genial, destruindo a sua obra perante os olhos incrédulos de quem, não só não estava à espera daquilo, como não percebia patavina do que estava a acontecer diante dos seus rostos.
Ora, o negócio e o mercado reagiram da única e completamente estúpida maneira que sabem: perante o inesp…

Mensagens mais recentes

Manifesto-me, logo existo

Picasso, génio ausente

Mudar a Moda

A banalidade da mediocridade

Street artists e enteados

A brutalidade da banalidade